sábado, 23 de junho de 2012

VENDA DE VIBRADORES ENTRE MULHERES CRESCE 18% NO BRASIL:

Venda de vibradores entre mulheres cresce 18% no Brasil

Vibrador banhado a ouro, da LeLo. (Fotos: Viridiana Brandão)Quem disse que as mulheres deixam os brinquedos de lado quando entram na fase adulta? Para espantar a solidão e aquecer a cama nos dias mais friozinhos, elas têm apostado cada vez mais na compra dos vibradores. Segundo dados da Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual), a venda dos brinquedinhos eróticos teve aumento de 18%.
O mais legal do mercado é que as novas opções do artigo mais desejado dos sex shops têm formatos discretos e bem diferentes dos obsoletos vibradores fálicos. Alguns brinquedos adultos são feitos até com metais preciosos, como o ouro. Outros podem ser levados na bolsa, pois imitam itens de maquiagem, como batom, blush e rímel.
Vibradores à prova d´água da Playgirl; R$ 45.De acordo com a Abeme, as mulheres as protagonistas do mercado erótico brasileiro. Elas participam de 68% do consumo em lojas físicas, 55% em lojas virtuais e 90% da compra com consultoras, em vendas domiciliares. E mais: 49% dessas mulheres estão na faixa de 18 a 25 anos de idade e são as que mais frequentam cursos, procuram informações e compram novidades.