quinta-feira, 19 de setembro de 2013

NÃO CONSIGO ENGRAVIDAR: O QUE FAZER?




Apesar do desejo e empenho dos pais, muitas vezes o tão sonhado bebê parecer querer não vir. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), um casal é infértil após um ano de tentativas de engravidar sem sucesso. Além disso, engravidar não é tão simples quanto parece: um casal “normal” tem apenas 15% de chance de conceber um filho por mês.


A infertilidade pode ser causada tanto pelo fator feminino quanto pelo masculino. Do lado delas, quatro fatores são responsáveis pela maior parte dos casos de infertilidade.
Infertilidade feminina: principais causas
Problemas de ovulação

Esta é a principal causa de infertilidade nas mulheres e é causada por uma falha na liberação de hormônios, irregularidade no ciclo menstrual ou problema nos ovários. Mediante isso, a ovulação fica prejudicada ou completamente ausente.
Síndrome dos ovários Policísticos

Esta síndrome consiste em um desequilíbrio hormonal que provoca alterações na ovulação e dificulta na gravidez.
Endometriose

Na endometriose, a mucosa que reveste o útero é expelida para a cavidade do abdômen, ao invés de ser eliminada na menstruação. O quadro dificulta a concepção.
Alterações da tireoide

Alterações no funcionamento da glândula tireoide levam a um desequilíbrio hormonal que afeta o funcionamento dos ovários.
Tratamento para a infertilidade

Quando o casal não consegue engravidar, o primeiro passo é procurar um ginecologista para que ele indique exames e avalie as possíveis causas. Identificado o problema, buscar ajuda em uma clínica de reprodução assistida pode ser necessário.

Os tratamentos de fertilização podem ser a solução para casais que têm alguma alteração e se dividem em procedimentos de baixa e alta complexidade.
Coito programado

Técnica simples destinada a mulheres com problema de ovulação.
Inseminação artificial

Tratamento indicado para homens que tenham alterações na qualidade dos espermatozoides ou quando o fator da infertilidade é desconhecido.
Fertilização in vitro (FIV)

Recomendada para problemas graves de infertilidade, como alterações tubárias, endometriose e alteração importante do sêmen. O processo de fertilização é feito fora do útero em laboratório.
Intervenção cirúrgica

Cirurgia minimamente invasiva para tratar casos de pólipos, miomas, má-formação uterina e alterações tubárias.

Além das alterações hormonais, fatores externos, como a alimentação, também influenciam na fertilidade feminina. Saiba quais alimentos ajudam a engravidar.

FONTE: BOLSA DE BEBE